Portugal > Baixo Vouga > Cacia > Cerveja Maldita
Eintrag vom:
KeyCode
Geprüft von:
IPEMA-Klassifizierung / Bewertung
Kunden-Bewertung / Kommentare

25.08.2017
EA2443
-
/
0.0/5
3.0/5

    No reviews found!

Keine Datensätze gefunden

Leider wurden keine Datensätze gefunden. Bitte ändere deine Suchkriterien und versuche es erneut.

Google-Karte nicht geladen

Es ist leider unmöglich die Google-Maps-API zu laden.

GPS: B- 40.6770771 L- -8.5977286, Baixo Vouga, Distrito de Aveiro

Faustino – Microcervejeira, Lda.

Rua do Correguinho Armazém 4ª

PT 3800-634 Cacia

Kontakt:

+351 91 9560869

marketing@maldita.pt

Angebot / Dienstleistungen:

Brauerei

Web: maldita.pt/

Web Shop:

Geschäftszeiten:

Vorteile Member Card:

Dieses Profil entstand auf Grund einer oder mehrerer Empfehlungen. Texte und Bildeinträge wurden vom Eigentümer dieses Profils oder in dessen Auftrag eingestellt. Das Copyright und die Verantwortlichkeit für Bild, Text, Marken und Links liegt bei diesem Profilinhaber.

Cerveja Maldita
A história da Maldita é mais uma história que Aveiro vê nascer – tal como tantas outras que ao longo do tempo transformaram Aveiro numa cidade de tantos sabores, onde o doce sabor dos ovos-moles contrasta com o salgado do sal. São estes sabores que servem de inspiração ao Cervejeiro Maldito e é a procura constante do equilíbrio que move este novo e saboroso projeto.

Cervejas

BOHEMIAN PILSENER
A história desta cerveja começa em Plzen na região de Boémia na Republica Checa, em 1838. Nesse ano os Mestres Cervejeiros verteram na principal praça da cidade 36 barris de Ale. A cerveja estava tão contaminada que decretaram que devia ser deitada fora. Mesmo com cerca de 800 anos de experiencia os Cervejeiros de Plzen tinham dificuldade em conservar aqueles Ales que eram propícios a contaminações de outras leveduras e bactérias. Após este acontecimento reuniram-se para tentar resolver o problema e criar uma cerveja que não tivesse estes problemas. Para tal contrataram um monge da Bavaria para lhes ensinar a arte de Lagering, fermentação a baixas temperaturas, e em 1842 foi produzida a primeira Bohemian Pilsener. Era diferente dos Ales que eram feitos até então, com cor mais clara mais leve e refrescante. Foi tão popular que se espalhou por todo o mundo.
Não há nada como uma revolução cervejeira para avivar aquilo que é um produto de pura qualidade e mestria, de maneira que a Faustino Microcervejeira não sendo diferente no que toca a quebrar conceitos produz uma Bohemian Pilsener sob a Marca Maldita. Caracteriza-se por uma doçura suave que contrasta com o seu amargor. Apresenta aromas a citrinos e a especiarias. É bastante leve e fácil de beber. Tem uma cor âmbar e uma espuma branca duradoura.
Esta cerveja brilha no Beer Pairing, pois conjuga-se com uma imensidão de comidas. Fica bem com tapas e outras entradas, com marisco e sabores salgados. As carnes brancas também